"Estive em várias oportunidades no Museu da Maré. Espaço humanizado, de movimento, de troca, de produção de conhecimento, cultura e reflexão. Considero o espaço muito importante para os estudantes e profissionais da educação, em especial para aqueles das escolas da Maré. É fundamental que as histórias de luta, de resistência e produção da existência sejam conhecidas criando assim a possibilidade de narrativas que fortaleçam o lugar e o sentimento de pertencimento."

Janete Trajano, Professora Orientadora de EJA da Escola Municipal Ministro Gustavo Capanema, Vila do Pinheiro - Maré / Rio de Janeiro.

Homenagem MM14anosAdriana Kairos
00:00 / 02:30

Adriana Kairos - Escritora e Responsável pelo Projeto AKAIROS Preparatório - 

Praia de Ramos - Maré / RJ

"Um dos mais brilhantes exemplos da museologia social e transformadora. Visitá-lo é uma experiência que te marca para a vida."

Boaventura de Sousa Santos, Profº. Catedrático da Facudade de Economia da Universidade de Coimbra / Portugal

"Morei durante 30 anos na comunidade do Parque União. Lá casei, nasceram as minhas duas filhas, e cresceram lá. Participava ativamente dos movimentos comunitários. Mudei há bastante tempo. Ao visitar o museu, revivi todo o meu passado, me fez lembrar das coisas boas e das pessoas com quem convivi. Parabéns para todas as pessoas que tornaram isso possível com esse trabalho maravilhoso, não deixando essas memórias serem esquecidas."

Alba de Souza Jesus - Niterói / RJ

Professores e Direção do

EDI Profª Kelita Faria de Paula

Morro do Timbau - Maré / RJ

"Eu tenho uma relação com o Museu da Maré anterior ao Museu da Maré, já que fui pesquisador e colaborador do acervo da Rede de Memória da Maré e do Arquivo Orosina Vieira. Também fui um dos voluntários que limparam os galpões da fábrica para a instalação do Museu. Meu pai foi entrevistado pelo museu, e doou parte de seu acervo fotográfico pessoal para o arquivo Orosina Vieira, a partir daí, sempre se referiu ao Museu com muito carinho, e quando o levei para ver a exposição permanente, ele ficou bastante admirado com tudo que viu."

Alexandre Dias

Morro do Timbau - Maré / RJ

"Em 2016, levei minha turma do 5° ano para conhecer o Museu, pois o nosso tema da Feira Interdisciplinar desse ano foi o Museu da Maré. Eles saíram extasiados e reproduziram lindamente tudo que viram. Durante todo o trabalho, eles lembravam perfeitamente de cada detalhe visto, percebi o quanto a visita havia impactado aquela fase da vida, principalmente porque nenhum deles tinha conhecimento que dentro do complexo da Maré havia algo como o Museu, resgatando nossa história, nossos valores.​"

Profª Ana Sueli Pequeno - Parque União - Maré / RJ

"Visitei o museu duas vezes. Uma delas com as crianças do projeto de dança e outra com a minha filha, em uma gravação do programa da Record, em um concurso de modelo de favelas. Gostei muito da visita, me fez lembrar de como era a casa dos meus pais, já morei em palafita. Nasci na Maré, morei na rua Bela, na Teixeira Ribeiro e aos 4 anos fui para o Rubens Vaz, onde moro até hoje. Lembrei do paneleiro e de várias outras coisas, o fogão de asa da mamãe.

Lindas lembranças de uma infância difícil, mas FELIZ."

Rosemery Felix de Araújo - Parque Rubens Vaz - Maré / RJ

"Para mim é sempre um prazer visitar o Museu da Maré. Foi um dos primeiros museus que visitei ainda criança, em 2009. Lembro vívidamente da importância que minha família atribuía à construção da memória dos que dificilmente são lembrados oficialmente. Depois de mais velha, revisitei o museu e a minha admiração continuou a mesma. A construção dos valores que fazem parte da história da Maré e seus pilares estão muito bem contados através da narrativa elaborada pelos que fazem parte da Maré no museu. E mais ainda, a narrativa viva é o que há de mais importante. Ela acontece através da troca, do afeto, da construção diária, e na verdade é isso o que mais admiro nas práticas e premissas deste museu. Parabéns e que venham muitos anos de histórias, viva a história da Maré como parte do Rio de Janeiro!!!!!"

Marianna Gomes Muniz - São Gonçalo / RJ

"A primeira vez que fui no Museu da Maré foi em 2009, com um projeto de teatro onde eu era professora. O projeto se chamava "Teatro Sobre Rodas" e atendia 40 crianças da favela da Maré. Uma emoção nunca vista nos olhos daqueles pequenos que estavam conhecendo as suas origens e território. Em 2016 o Museu da Maré recebe o nosso projeto Entre Lugares Maré, que está na sua 9ª edição para ser a sua casa. Quantas histórias e trocas nesse lugar. Hoje faço parte da equipe do Museu da Maré como produtora cultural e visto a camiseta com muito amor e dedicação. Gratidão por tanto amor à Maré e Museu da Maré. Você é força e resistência. O Museu da Maré é nosso! 💪🏻❤️"

Vanessa Greff - Coordenadora do Entre Lugares Maré

"Esta é a foto da equipe da Mission Direct do ano passado visitando o Museu da Maré. Foi nossa terceira visita com voluntários do Reino Unido que foi super interessante para nós podermos entender a história e a perspectiva da vida no Complexo da Maré."

Viviane Tinôco - Morro do Timbau - Maré / RJ

"Um resgate a memória e afetividade....

Um lugar de história das histórias...

Um lugar de reflexão e recomeço...

De contar e Recontar....

De viver e amar.

Vida longa ao Museu da Maré!"

 

Elizabeth Campos - Redeccap Manguinhos - Maré / RJ

"Frequento o Museu há dois anos com minha turma da pré-escola Ensino Infantil - 51 do EDI Profª. Kelita Farias de Paula. Sou muito grata a todos que nos recebem no Museu da Maré. Nós participamos de brincadeiras, conhecemos as memórias da Maré e moradores, ouvimos histórias..."

 

Profª. Adriana Conde de Souza - EDI Profª. Kelita Farias de Paula - Maré / RJ

"No Museu da Maré aprendemos a ver a cidade partida sob a perspectiva da memória, da justiça e da descolonialidade. Narrativas de emancipação, cotidianidade e beleza inesquecíveis."

Maria Luiza Süssekind, pesquisadora UNIVERSAL/CNPQ, coordenadora do GT de Currículo/ANPED, professora PPGEdu-UniRio, Coordenadora PIBID/Interdisciplinar UNIRIO, Pós-Doutora em Currículo UBC/The University of British Columbia.

"Sempre que vou ao Museu sinto sua potência transformadora. Cada visita e cada presença reativam muitas memórias sobre as marés urbanas. Falo do Museu sempre, porque ele é vital para a cidade e seus desejos de transformação. O Museu transforma, inova, catalisa. Obrigada!"

Silvia Fernandes - Professora da UFRRJ, co-fundadora do CEASM e parceira do Museu por meio da UFRRJ - Programa Jovens Talentos.

"Já visitei muitas vezes e eu sempre sinto o mesmo resquício de história e ancestralidade, sempre me faz me orgulhar e lembrar da onde eu venho."

Andreyna Rodrigues, ex-aluna do HIP HOP Museu e Preparatório CEASM - Morro do Timbau - Maré / RJ.

"Visitar o Museu da Maré é sempre uma experiência nova a cada visita... sempre que tenho oportunidade visito o museu, pois sei que a visita não será a mesma da última vez. Sempre tem um detalhe que observo pela primeira vez ou que observo com outro olhar. O Museu da Maré tem a habilidade de nos fazer visitar um novo museu no mesmo lugar a cada visita. E sem falar das recordações que, inevitavelmente, eu revivo dentro do espaço do museu. É uma experiência que todo morador da Maré tem que ter e quem não é da Maré, também. Se você é da Maré, aconselho que faça a visita acompanhado de amigos de infância ou adolescência, é sempre muito bom reviver tudo junto com eles."

 

Andréa Rose Ribeiro da Silva - Portuguesa - Ilha do Governador / RJ.

"O Museu da Maré é um lugar que faz parte da minha vida, eu o conheço antes mesmo de ser Museu, quando ainda era Casa de Cultura. Estava presente na sua inauguração em 2006, já fui secretária e contadora de histórias no Museu da Maré. Uma das coisas que mais gosto são as visitas guiadas, apresentar o Museu da Maré para pessoas das mais diversas idades, lugares e vivências é motivo de orgulho e me proporciona trocas que só este lugar é capaz. Hoje graduada em conservação e restauração pela UFRJ, componho a equipe do Museu da Maré trabalhando no seu arquivo institucional, Dona Orosina Vieira (ADOV). O Museu da Maré contribuiu na formação da minha identidade como moradora da Maré e como ser humano. Devo muito a este espaço que amplia a minha visão de mundo, aquece meu coração e me fortalece na luta diária por um mundo mais justo e menos desigual. Vida longa ao Museu da Maré!"

Thamires Ribeiro de Oliveira, restauradora e pesquisadora, integrante do Museu da Maré na equipe do ADOV (Arquivo Dona Orosina Vieira) - Baixa do Sapateiro - Maré / RJ.

© 2020 por Equipe de Comunicação do Museu da Maré.